Sexo, mentiras e google maps…

O filme “Um quarto em Roma” (Habitación en Roma), de Julio Medem (Espanha, 2010), é uma bela e despretensiosa surpresa. O filme tem um elenco de apenas três pessoas e, à exceção da primeira e da última cenas, se passa inteiramente num quarto de hotel, em que duas jovens turistas, Alba (Elena Anaya), espanhola, e Natasha (Natasha Yarovenko), russa, se conhecem fortuitamente na noite da véspera de sua partida de Roma. Na manhã seguinte, cada uma delas há de se dirigir a extremos opostos da Europa. Num rompante decidem que a noite de embriagações pode e deve se estender no quarto de Alba. Aí começa a história. Em princípio, numa tentativa ainda repleta de culpas e anseios que evolui  para uma tórrida despedida, em tom intensamente amoroso e sexual, sem culpas ou remorsos. O que se segue é uma surpreendente sequência de belas cenas de amor, em plasticidade que dialoga com o cenário do quarto, eivado de referências artísticas, numa fotografia cuidadosa. O envolvimento das duas é cercado de falsas informações de ambos os lados que têm por intenção manter em anonimato a história de cada uma delas e tornar essa noite a mais incógnita possível. Em meio a tudo isso, a previsões de loucuras e a uma paixão cada vez menos contida entre ambas, agrega-se ao filme, numa perspectiva de interação com o próprio plano de montagem cênica e desempenhando papel narrativo destacado o Google Maps. Eis um ponto a se refletir: isso ajudou ou atrapalhou o filme? De todo modo, a história prossegue, o limite entre verdade e mentira no envolvimento das protagonistas, bem como a fronteira entre permanência e fugacidade, ou ainda entre promessas e compromissos inescapáveis passam por um frenético e vertiginoso entrelaçar. Já a um ponto em que o espectador se questiona sobre o que é que pode ser levado em conta em termos de credibilidade verossímil por parte das moças. Depois de vivenciarem uma torrente de liberdade juntas, as moças têm que lidar com o mundo real que as chama à Espanha e à Rússia. Crer em que afinal e no final? Um filme capaz de surpreender.

quarto em roma

Anúncios
Categorias: Crítica, Cultura | Tags: , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: