Mensagem do preto-velho dos mocambos.

revista da antropofagia 2

A multidão  nas ruas do Brasil veio para avisar que está enjoada de beber  dessa cachaça vagabunda da cultura gargalo-garrote.  A multidão vai mandar no futuro e os fracotes seguirão. Os trabalhadores des-unidos para passar, espremidos, nos funis mesquinhos das empresas – governo e dos governos-empresa vão se re-unir e gritar junto : acabou-se a catraca. O coletivo Brasil quer trafegar por ruas limpas de especuladores da miséria que fazem concreto para os palácios com os ossos de quem vai dormir na rua, o bumba Brasil vai  passar nos pontos das estradas vicinais e levar para casa os sem-terra, geniais agricultores que não precisam de sementes com direitos autorais.  Sim, senhor barão,  é possível ser rico e feliz mas só em Paris, aqui não, ladrãozão,  porque o peão cansou de ser montaria de patrão, que o Lampião acordou agigantado e dançando na ginga de Zumbi selou o decreto do acabou-se o escravo. Não vai ter mais carne preta e vermelha para o escroque que se finge de empresário, nem para o otário que se finge de morto pra comer resto da sopa do latifundiário. Somos todos Guarany Kaiowá e Macunaíma vai cuspir na cara do pastor das ovelhas babacas  : passa pra cá sua SUV que eu vou meter nos SUS e na sabedoria dos pajés , vê se vai limpar latrina na Argentina, pra aprender a ser macho com estilo, pelo menos. O grande busão Brasil vai acolher amorosamente os manos que se afogam no delírio pra não delirar com a boiada entorpecida de drogas legais, sentada no sofá engolindo drogas globais, ou nos seus quintais assando bois que destroem os pantanais. A multidão- busão não é babaca, não é verde-amarela, não é cloaca e não vai mais digerir esse monturo de barbárie que quer passar por civilização. Manda avisar o pessoal do gabinete:  quem garroteia, no garrote será esporeado e esse trabalhador espremido e espoliado, com sangue no zóio, não se aperta : na lavra dura, sua e continua a cavar : a sepultura de quem não entendeu.

Anúncios
Categorias: Sociedade, Verso & Prosa | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Mensagem do preto-velho dos mocambos.

  1. Lourdes Campos

    Upa le le…Que agora vai!!!
    Com sangue nos óio…

  2. Pingback: Impressões da FLIP: o que está escrito? | transversos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.