Seu Android também congela?

Imagem

Estava pensando em escrever um texto sem assunto, nada de aporte financeiro via Lei Rouanet para o Medina’s Rock, nada de prisão abusiva (só para variar) de ativistas em culto de Félixciano em praça pública, nada de jornal que dedica 13 de 25 linhas para falar de complicações no trânsito em matéria sobre manifestação de professores do município do Rio.

Fiquei querendo lembrar de algo prosaico que tivesse me acontecido nos últimos dias. Pensa, pensa, pensa… Nada. Só pode ser meu inferno astral. Para os mais céticos, pode ser só o ritual de completar mais um ano. Tantas reflexões, tantas análises. No fundo, há mais motivos para comemorar, afinal a única opção a envelhecer é morrer. E essa, se eu puder , digo que passo.

Estou eu nessas divagações no ônibus, quando recebo whatsapp de uma amiga. Surpresa!  Recebi a imagem de um homem nu e, digamos assim, com padrões estéticos acima da média dos mortais. Fiquei tensa e dei risada, daquelas risadas altas que dou no ônibus às vezes e só quem anda muito comigo conhece. Queria ver a imagem direito, mas havia pessoas ao meu lado.  A de pé, então, devia ter uma visão privilegiada de qualquer coisa que eu fizesse no aparelho. O sistema é Android, saca? Já adivinhou, né? Pois é… Travou. E travou na bendita foto do homem com o (vamos chamar de dedo) dedo em riste. Putz! Por que não guardar simplesmente o aparelho?

Imagem

Numa hora dessas, você pensa que seu desconforto pode ser notado pelos seus batimentos cardíacos, pela respiração ofegante, pelo rubor facial insistente. Todo mundo viu! Tenho certeza! Ab-so-lu-ta! Passadas as reações iniciais e o congelamento androidiano, resolvi compartilhar a imagem com duas ou três amigas. Meu aparelho não parou mais de apitar notificações de whatsapp. Há muito tempo não recebia tantas mensagens de “bom dia”.

Para completar, à noite ligo para o lugar no qual resolvi comemorar meu aniversário. Não conheço o recinto, mas pessoas confiáveis me recomendaram. Tem música ao vivo, couvert baratinho, belisquetes bem feitos. Beleza! Perguntei pela moça que falou comigo outro dia sobre reserva e o cara que atendeu me diz: ela está dormindo. Imaginem minha cara de interrogação. E ele continua: você pode ligar outro dia? Claro que posso, né? Sou eu pessoa de interromper o sono dos outros no local de trabalho? Ou será que é acúmulo de funções? Ih, deixa pra lá…

Imagem

Anúncios
Categorias: Verso & Prosa | Tags: , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: