Riqueza de tolo é patrimônio de malandro

 

Image

 

 

 

Vivos x Mais vivos

 

Meu amigo Severino, irmão do finado Zacarias, lá de São José da Caatinga, deixou a secura do roçado e descambou pro Rio a modo de labutar na reforma do Maracanã. Depois de seis meses e um dedo lascado, ele ganhou da empreiteira um ingresso pra ver Espanha x Chile. Desde menino, Severino sonha com duas coisas: água de aluvião e viajar de avião. Mesmo com seu time rebaixado pra terceira divisão, meu amigo não se rendeu aos apelos da Copa. Vendeu o bilhete pro cambista que cercava mais que zagueiro na pequena área. Faturou 900 pilas pra realizar o sonho de azular nas nuvens no rumo da terrinha.  Mas enquanto ele vinha com o fubá, a broa do cambista já estava pronta. Logo ali na frente, o magano revendeu o ingresso por 6000 mangos pro primeiro gringo com cara de jumento no atoleiro. A aranha vive do que tece, malandro faz atalho sem trabalho. Já dizia o velho Rufino: “riqueza de tolo é patrimônio de pilantra”.

 

Respeito às regras

 

Toda e qualquer oposição aos parâmetros da democracia formal é considerada antidemocrática. As lutas travadas diretamente, sem mediações, são proibidas, demonizadas e desqualificadas.
Nessa concepção de vida pública, toda e qualquer iniciativa cabe exclusivamente ao Estado, às instituições e às autoridades. As lutas sociais limitaram-se às negociações no campo do “respeito às regras”, enquanto a instauração de uma sociedade diferente ficou por conta de “minorias extremistas”.

 

Transcapital

 

Transoeste: Santa Cruz – Barra 
Transolímpica: Deodoro – Barra 
Transcarioca: Aeroporto Internacional – Barra 
Extensão do Metrô: Zona Sul – Barra (Um sonho olímpico)

A convergência de todas as vias expressas para a região da Barra da Tijuca (a mais cobiçada fronteira imobiliária carioca) torna o Rio de janeiro o modelo exemplar do projeto neoliberal de cidade, estruturado nos megaeventos. Na cidade-mercadoria, um planejamento integrado é abandonado em favor de um grande projeto de intervenção. Os megaprojetos geram uma articulação perversa das coalizões locais dos grandes empreiteiros, dos grandes proprietários de terra e dos grupos políticos. O poder local é a base do megaevento. A necessidade de mobilidade urbana assegura ao grande capital a acolhida adequada. O que poderíamos chamar de “planejamento amigável com o mercado”.

 

Lembrança

 

O Estado Democrático de Direito ― com balas de borracha no asfalto, fuzilaria na favela e prisões arbitrárias ― está sempre nos lembrando que ele também se funda na violência.

 

E o troféu Patife-Mariola vai para…



“O que tinha de ser roubado, já foi”.

Joana Havelange, filha do Grão-tinhoso

 

 

Anúncios
Categorias: Sociedade | 4 Comentários

Navegação de Posts

4 opiniões sobre “Riqueza de tolo é patrimônio de malandro

  1. Espetacular como sempre, maravilha

  2. Augusto César

    Carioca… sempre tirando vantagem. O inventor da malandragem. Não há ninguém no mundo mais malandro que o carioca. Aliás, o mundo para o carioca divide-se entre malandro e otário; ou fode, ou é fodido. Bacaninha seu texto, malandro. Ficaria melhor se você não confundisse o vocabulário do interior de Minas com o do Nordeste.

    • Moacir de Sousa

      Augusto, não foi minha intenção desqualificar a figura do nordestino. Sou cearense e tenho orgulho de minhas origens. Severino é um personagem que aparece em outros textos meus. Uma pessoas do interior, porém muito esclarecida. Em relação às expressões, digo que não me preocupo em forjar uma língua puramente “nordestina”. Coisa que não existe em termos linguísticos.

      • Augusto César

        Até a venda do bilhete estava achando legal. Quando pensei que a riqueza do tolo fosse o bilhetinho de Seu Severino (otário), que viria a ser o patrimônio do malandro. Bem, ainda me parece que cabe essa leitura. Mas, de qualquer jeito, como não li os outros textos, peço vênia pela interpretação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: