Inaceitável é professor ficar sem salário! (Sem Explicações! Sem Vergonha! Cem textos!)

Alemanha 7, Brasil 1! O placar dos placares na propalada Copa das Copas, como insistentemente nomeada pela Esquerda Padrão Fifa- apelido carinhoso e apropriado que vi usado mais de uma vez aa militância governista e pró-Dilma, em geral, embora nem toda ela seja, de fato, esquerda no sentido em que considero ser esquerda. Um placar na medida da arrogância, prepotência e ufanismo da torcida brasileira. Acreditem, quem não torce pela seleção de futebol sabe bem do que tô falando. Aliás, quem o faz é tratado, recorrentemente, aa esquerda e aa direita como um apátrida, um pária, uma aberração moral, inominável. Ora, respeito aas minorias, mas não aa minoria que não torce por seu país. Ora, ora, torço pelo país numa série de coisas, inclusive nalgumas pras quais sequer há competições formais, mas, com certeza, uma delas não é no futebol. Aliás, quem foi humilhado pela Alemanha numa aula de futebol- logo essa nação, nas palavras do porta-voz mor do ufanismo acéfalo Galvão Bueno, que “joga algo parecido com futebol”- não foi o Brasil, mas a seleção brasileira de futebol, instâncias distintas. O Brasil é ou deveria ser bem mais do que futebol. E o espírito do país não deveria estar em jogo nisso.

pais-do-futebol

Mas, enfim, a seleção brasileira de futebol, vulgo time da CBF se lascou de verde e amarelo. Chamaram a essa acachapante derrota de imponderável, sem explicações. Tá bom. Se eu, como professor, tiver alunos que apresentem resultados fragorosamente ruins tenho que apresentar explicações mil a um monte de gente de um tanto instâncias pedagógicas ou não diferentes. Mas, quem sou eu pra me comparar com os ídolos da bola do Brasil, né? Com nossos salários tão díspares. É a lei do mais forte, do mais rico, do mais importante.

E a tal Copa das Copas? Como se mede isso, hein?! A Copa de 1930, no Uruguai, a primeira terá sido a Copa das Copas? Isso se vê na beleza dos estádios? Em seu custo (alto ou baixo)? Na participação popular (como assim, nos estádios? Eventos da Copa?)? Sei que se for pelo critério do futebol em si, ok. Até porque esse vem sendo um bálsamo a nós que temos que viver de migalhas de futebol carcomido no Brasileirão Mas, isso não tem a ver com o governo Dilma, bem como, justiça seja feita, a peripatética eliminação brasileira também não. Nem louros aa Esquerda Padrão Fifa e muito menos palmas pra Direitalha babona dançar.

copas2

Por falar em estádios e custos, o que fazer agora com a Arena Pantanal, Arena Amazônia e outros? Espero que não virem palco de rodeios.

copa 2014- elefante branco

Ah… o futebol dessa Copa…  primeiro gol contra. Já era indício de que algo de diferente viria pela frente. E veio. Quantos ineditismos se sucederam. A Copa de tantos gols, afinal a finalidade-mor de se jogar futebol, não? A Copa que opôs em campo o japonês Okubo ao colombiano Cuadrado, em disputa épica pela redonda bola, num grupo que ainda contava com a nação mãe da geometria, a Grécia. Por falar nisso, viva Costa Rica! Vedete da Copa! 5ª colocada, saída dum grupo com 7 títulos mundiais acumulados e nenhum dela, historicamente pobre no futebol. Foi primeira de seu grupo, aa frente de Uruguai, Itália e Inglaterra e ainda foi eliminada da competição invicta!

Costa-Rica-está-surpreendendo-na-Copa-do-Mundo-2014

Foi a Copa do NÃO VAI TER BOLÃO!

Restará o tal legado da Copa, esperamos, para além dos elefantes brancos, desrespeito geral aa população, sobretudo mais pobre, remoções para obras da Copa e o tanto de sarrafo que se deitou em quem quis se manifestar. Sabemos que esse legado não será de hospitais, claro, como deixou bem claro Ronaldinho, superado por Klose nesta Copa (Uhu!). Ainda bem que Neymar não dependia de hospitais públicos, né?

Que fique principalmente a ideia de que a Fifa não é dona e senhora dos países em que aporta. Que vejamos em 2018, na Rússia, contestações aos mandos e desmandos da Dona Fifa. Quem sabe assim não (res)surgem os redblocks a tentar uma nova libertação da opressão capitalista? Toma, Putin!

[Matt Groening mitando e prevendo o futuro mais uma vez?! Acertou no episódio dos Simpsons na Copa do Mundo do Brasil, da 25ª temporada, em que previu tanto a contusão de Neymar quanto a derrota pra Alemanha.]

copa- simpsons

16º episódio da 25ª temporada. Aliás, passou na Fox, na véspera do jogo da Alemanha, como presságio.

Em meio a todo o clima de perplexidade sucessivo com a fratura de Neymar e depois com o sacode antológico que o Brasil ganhou da Alemanha, bom seria que a mesma perplexidade se demonstrasse também diante do descalabro de tantos professores do Rio de Janeiro estarem sem seus salários por terem feito greve! Isso é a contramão do que precisamos em termos de respeito ao profissional, ainda mais na educação pública que deveria ter condições de garantir criticidade aaqueles que não podem ou optam por não recorrer aa rede particular de ensino.

copa- professoresLutar tem que ser bonito fora dos gramados também. E precisa ser reconhecido assim. Ter que lutar pelo direito a lutar é um retrocesso preocupantíssimo. Isso deveria preocupar a Esquerda Padrão Fifa, que, em geral, põe todos os que emitem críticas ao governo Dilma no mesmo balaio. É uma análise do nível de profundidade das tantas análises de futebol que se têm visto por aí.

Agora, é assistir de camarote aas duas últimas partidas desta já saudosa, futebolisticamente, Copa. O Brasil, perigando um 4º lugar, o que saberemos daqui a pouco e que seria mesmo o justo, pelo que se viu das semis. E na finalíssima que opõe duas grandiosas seleções, ambas merecedoras de mais um mundial, há todo um clima deplorável antiargentino no ar. A melhor coisa que poderia acontecer pra completar o baque na cabeça da arrogante torcida brasileira e dos paleozoicos dirigentes de futebol e técnicos no país seria um título argentino in terra brasilis, o que, aliás, resultaria numa conformação muito mais equilibrada pra realidade do futebol sul-americano. Além disso, todo o clima antiargentino que é tão praticado é algo que, pra além de maxibairrismo tosco, beira o racismo, como bem deixam claras tantas falas que se referem aos caros hermanos como “Ô, raça…”.

argentina torcidaDepois de encerrada a Copa, restam as partidas do nosso Brasil real. Muitas torcidas a se ganhar em corações e mentes, disputas acirradíssimas. Já tá rolando a bola…

Por fim, este aqui é meu centésimo texto no Transversos. Tudo começou em 23 de fevereiro do ano passado. De lá pra cá, os temas têm sido os mais variados possíveis: poesia, música, quadrinhos, cinema, política, sociedade brasileira, comportamento, datas emblemáticas, fatos da atualidade, textos nonsense, etc. Muito bom poder compartilhar por 100 textos e pelos que virão ideias e ideais aqui nesse blogue! Obrigado a minha meia dúzia de três ou quatro leitores!

100 transversismos, transversões e transversusras!

100_posts

P.S.: Brasil e Alemanha eterno: http://brasilalemanhaeterno.com/

 

 

 

 

 

Anúncios
Categorias: Reflexões, Sociedade | Tags: , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Navegação de Posts

Uma opinião sobre “Inaceitável é professor ficar sem salário! (Sem Explicações! Sem Vergonha! Cem textos!)

  1. Pingback: Imagina em agosto… (Ou Fujam pras colinas, Sininho tá aa solta! Ou será a Dilma?)) | transversos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: