Com firma

urna-eletronica_1

Amanheceu o dia da eleição. Santinhos de gente pouco santa espalham-se pelo chão do caminho até a seção eleitoral, fazendo tudo parecer uma verdadeira zona. Do lado de fora, o que é proibido torna-se usual, comum. Mais um. Lá vem bandeiraço. Carreata. Cornetada. E tome panfleto. E distribua-se a cola. Vai que cola?

A boca de urna em plena luz do dia. Boca diurna, promovendo aqueles que agem na calada da noite. Sempre buscando uma boca. Ou mais uma boquinha. Enquanto isso bocas entocadas proliferam violência em meio a bocas banguelas que pouco têm a mastigar. Outras bocas que tentaram se fazer voz, foram caladas, nas mesmas noturnas caladas, calçadas e ciladas. Sumidas, esmagadas. E a olhos vistos.

Quem saberá o resultado das runas? Sortilégios parecem mais confiáveis que as urnas. Pena que as teclas escondem o que deveria ser conquistado nas ruas. Urnas e ruas. Uma democracia nua. Mas com pudores, sem ser pudorenta. Não esta nossa, fedorenta. Que da democracia, tirou o povo, fez polissemia e pacto com o demo. A festa democrática é a farra de empreiteiros, financistas e banqueiros. Doação, só para a ação que votar. Sem dó. E só assim se governa: sem povo. Com firma.

Mas há de se apertar tais botões, pensamos todos cá com nossos botões. E em quais números confiar? A margem de erro não dá margem para erros. Pois é assim que muitos ficam à margem. Emergem salvadores, salvo engano, enganadores, que estão esperando salvar a sua vez. Dessa vez. Anos à espreita, na direita, pregando o direito de parecer direito, acusando a corrupção alheia, para que possa sentar-se na cadeira e, enfim, deixar a própria burra cheia.

Não precisamos de uma vez a mais de nada. Ou a mais do mesmo. Nem de duas, nem de uma só. Nem do novo que de tão velho não sabe mais a quem servir. Se é que serve. Melhor será se verse. E que lá ficasse. Morena em Caymme. Hoje só cai. Não há saudade nem nostalgia que façam lembrar de outros dias em que tucanos viravam aves de rapina. Deixe para lá o moço que constrói aeroportos, para meter o nariz onde não é chamado, por gostar (e precisar) do transporte de avião.

Ainda bem que lhe mandou baixar o dedo a menina Genro. Que siga sempre em luta, mesmo que de genro seja filha. Ossos do ofício. Fique sempre pugnando junto à falange e jamais use do tarso, pois isso seria trocar os pés pelas mãos. Osso duro de roer. Só faltou aos cachos de solista mencionar os companheiros esquerdistas que foram escondidos pela mídia. Sem insídia.

Que os invisíveis possam mostrar sua cara. Na cara de pau que é esta falsa democracia. Igualdade que só vale para quem se credencia. Até para quem aluga a sopa de letrinha, sobra uma vaguinha e daí vale a exposição, um minuto e meio na televisão. Para que ideologia? O fascista de bigode, homofóbico e bufão ou o pastor sem expressão. Melhor seria se fosse um pastor alemão. Afinal, reconhecemos a inteligência. No caso, só a do cão.

Que os camaradas que encontro nas ruas – e que têm números nas urnas – possam reconhecer na luta a frente que nos falta à retaguarda. De costa a costa, que Mauros e Josés possam apimentar debates e discussões, levando outras ideias a quem não sabia outra forma de pensar. Em um mundo de iguais é a política que perde, ficando uma sociedade à mercê dos interesses de quem manda por telejornal. Eis o mal.

O domingo é simbólico, mas importa em verdade muito pouco. Em um mundo mais que louco, onde o povo é induzido a chamar de excelência o bandido, só porque com um terno novo e um jeito de doutor, senta na cadeira de deputado ou senador, não há saída que caiba em verso ou que mude o rumo desta prosa. A visão é resoluta e, na resistência que aprofunda, tão logo dê a meia-noite, renasçamos na segunda, pois a mudança verdadeira se constrói com nossa luta.

Anúncios
Categorias: Política | 1 Comentário

Navegação de Posts

Uma opinião sobre “Com firma

  1. Alexandre Bollman

    Cara… Fiquei arrepiado. E continuemos firmes na luta… Construindo com trabalho e mobilização aquilo que tentam destruir com politicagens e repressão! Grande abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: