Nós, a Voz e Eles

Foi uma semana dura para quem gosta de acompanhar a política nacional. Meu feed de notícias do facebook começou, tímido, repicando a indicação da Katia Abreu para o Ministério da Agricultura mas em questão de horas não tinha outro assunto. De um lado, choro, ranger de dentes, protestos, indignação. Do outro, compartilhamento dos cronistas preferidos da direita nacional. É sempre assim. A cada derrota da pauta de esquerda, tirando os petistas, toda a esquerda se alevanta protestante, como dizia um poeta popular. A direita nem sempre. Se a derrota for obra de um dos seus, ficam exultantes e comemoram. Mas se for por obra e graça do governo federal ou algum de seus aliados apenas noticiam, discretos, para não atrapalhar o figurino de odiadores do PT. Acha que vão confessar que foi o PT que colocou a azeitona sem caroço na sua empada? O PT pode jogar todos os mendigos nos canais de Recife, baixar um decreto revogando a Lei Áurea e os Direitos Trabalhistas que eles vão dizer que foi obra do outro governo ou vão alegar que está faltando pelourinho. Elogiar ? Jamais.

Vai daí que nem bem terminava de me perguntar se alguém estaria assim tão surpreso e descubro que sequer se tratava de notícia oficial. Quequéisso? Pensei. Se não é notícia oficial é vazamento. Ou é pura pressão do ladodelá encampada pela brazuca midiazona, este concentrado de propriedades cruzadas e relações familiares entre tvs, jornalões e revistinhas. Fui ler. Quem disse que achei a opinião dos índios, do MST, dos ambientalistas ? Tudo normal, né ? Por acaso a função deles é informar ? Promover o esclarecimento ? A manifestação dos pensamentos divergentes e a promoção do debate democrático constam entre seus objetivos? Eles são a Voz, ora bolas, a Voz que dita o que deve pensar o povo da feirinha, como diz Seu Fulano, meu amigo. A Voz escolhe os fatos que são importantes falar, as pessoas que são importantes ouvir, quem deve opinar e quem deve calar. E com isso cria fatos. Como dizia Nelson Rodrigues com sua fina sintonia para capturar o ethus brasileiro “ Se os fatos estão contra mim, pior para os fatos”. Mas qual é a novidade? O tamanho da bancada de deputados eleitos, representantes ou eles mesmos latifundiários, o número de representantes da indústria do armamento, ativos ao ponto de já se estarem mobilizando pra aquecer os negócios colocando ( mais) gente armada nas ruas, por acaso indicavam um caminho fácil até nossa pautas mais progressistas ? Que lindo seria, né. Colocava-se o Leonardo Boff de Ministro da Agricultura, no dia seguinte ele fazia a reforma agrária ( esse projeto que está só um século e meio, mais ou menos, atrasado) e pronto. Paravam de matar seringueiros, a chacina do um milhão de índios sobreviventes da mortandade que os latifundiários promovem há 5 séculos acabava e pronto. Era só sentar e esperar o Papai Noel.

Essa é a parte chata da Política. É complicada. Tem gente que nunca perdeu nem meio dia estudando a natureza do sistema representativo de nossa República, não gastou nem um diazinho estudando as estrutura dos Poderes – legislativo, executivo e judiciário- brasileiros, não fez nem um cursinho de dois anos sobre História Geral mas, ó, parece um oráculo de sapiência e opinião. Dá vontade de colocar a pessoa sentada na cadeira da presidência só uma semana pra observar o que ela faz. Com os poderes reais que a presidência tem, não com os ilimitados poderes que ela imagina, bem entendido. Alteridade já ajudava. Uma olhadinha sobre o estado do mundo também.

O “eles” do título acima aliás, refere o resto do mundo. Gente, eu estou preocupada. Vocês estão acompanhando o cenário internacional? Não o que diz a Voz mas veículos mais ou menos sérios da UE e dos EUA, algum blog independente? Sou só eu que estou achando que este estado permanente de guerra pode degringolar em coisa pior muito em breve ? Se for, me perdoem. Para ficar só nas questões mais recentes, estão vendo o estado que ficou a Síria? O que está acontecendo na Ucrânia ? Estão acompanhando o bate boca entre diplomacia americana e russa ? Assustador. Ouvi falar que há mais de 30 conflitos armados de grande escala, hoje, ao redor do planetinha. Ok, ouvir falar não é o suficiente nem pra começar uma conversa. Além disso, o que eu sei sobre geopolítica dá pra encher uma xícara de café. Acompanho muito bem os raciocínios e análises mas daí a produzi-las… Bem, sobre o que não se pode falar, deve-se calar, disse o sábio.

Eu só quis mesmo desabafar e lembrar aos meus companheiros de luta que o mundo é um lugar perigoso. É preciso ter cuidado ao escolher os amigos e mais ainda, os inimigos.

Anúncios
Categorias: Sociedade | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: