Tipo

– Você foi professora da Keila, tô sabendo. Ela falou que você escreve muito. Sério?

– Um pouco. E escrevo de brincadeira também.

– Mas é tipo escritora?

– É. Pode ser.

– Mas você escreve, tipo, poesia de amor?

– Você sabe que não?

– Tipo é escritora ou num é?

– Um tipo.

– E, tipo, você escreve tipo, de amor ?

– Difícil.

– Acho mór difícil escrever de amor.

– Eu também acho.

– Mas sei lá, você escreve e tal. Você gosta de ler, tipo, poesia de amor ?

– Depende. Tem umas bacanas, outras nem tanto.

– Tipo Caio de Abreu, tá ligada?

– Acho que ele não faz poesias. Só acho, não conheço muito.

– Tipo, não sei se é poesia mas tem mulher que gosta muito.

– Estou sabendo.

– Eu acho o cara meio enrolão.

– Pode ser. Como eu disse, não li muitos livros dele.

Silêncio

– Se você, tipo, escrevesse poesia de amor, ia pedir pra escrever tipo um tuíte pra mim.

– Hummm… está querendo impressionar alguém.

– Tipo fazer um Caio, né.

Risos

– Essa pessoa que você quer impressionar gosta do Caio ?

– Ela gosta de ler, meu, a mulher lê o tempo todo, tipo vício.

– Quando a pessoa gosta vira um vício mesmo.

– Aí, ficar com um cara tipo eu é embaçado, né? Meu negócio é outro. De boa, detesto livro, não tenho paciência. Tipo nem ver.

– É, aí fica difícil. Mas vem cá, um tuíte também não é solução. Mesmo que ela ficasse impressionada ia acabar descobrindo que não foi você quem escreveu.

– Tinha que ser tipo uma coisa pra ela, com o nome dela e tal. Depois que ela apaixonar já era.

– Mas como é que seria isso? Vamos fazer de conta que você mandou e ela gostou. E depois?

– Tem que ser mortal. Tem umas coisas que as mina escreve direto no feicebuque. Eu joguei lá no uatizapi.

– E aí ?

– Ela mandou tipo assim: isso aí é do Caio sei-lá-o-quê de Abreu.

– Ela conhece.

– Ela sabe um monte. Manda uns tuíte mor legal.

– Mas então você mandava uma mensagem mortal para ela e aí?

– Ai ela falava : valeu, tipo assim. Daí eu mandava tipo umas flor lá no trampo dela.

– Tinha que escrever alguma outra coisa no cartão também…

– Mandava tipo delivery, só com meu nome lá. hehehe.

– E daí ?

– Daí ela dava mole, eu chamava ela pra um rolê, tipo cinema. As mina que gosta de livro, gosta de cinema.

– Plausível. É bem provável.

– Tipo você é escritora mesmo. Manda umas palavra tipo difícil.

– É que eu gosto de ler.

– Ela também gosta. Tipo muito.

Silêncio

– Tipo tem algum livro, assim, pra pessoa que não gosta de ler, aprender e tal ?

– Queria saber o que foi que te obrigaram a ler pra você pegar essa bronca de livro.

– Meu, não lembro. Acho que eu sou burro porque não gosto de ler notícia, nem nada. Ideia assim, tipo complicada, não gosto.

– Nem sobre futebol ?

– Tipo aí não vale, né, aí eu gosto.

– Tá valendo. Espera aí que eu vou escrever o nome de um livro. Este eu acho que você vai gostar.

– Belê.

Silêncio

-Mas é tipo, de amor?

– Não, não é.

– Ah, bom. Se não é embaçado.

– Eu sei. Está aqui o nome, tenta.

– Belê.

– Mas olha, fica difícil você ganhar uma menina dessas sem gostar de ler um pouquinho.

– Minha velha falou a mesma coisa. Eu sei lá se gosto dela, ela nem é, tipo, linda, é que eu não paro de pensar nela, meu, é tipo, fissura, tá ligada ?

– Sei como é. Tipo vício.

Featured image

Anúncios
Categorias: Sociedade | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: