Iêmen: afinal, que país é esse?  

download

Uma nova catástrofe humanitária se desenha no horizonte. O Iêmen é o mais pobre dos países árabes. Além de não ter sido agraciado pela geologia do planeta com uma única gota de petróleo, o país não tem nenhum porto importante de escoamento do produto, nem está providencialmente no caminho de nenhum oleoduto (o PIB da Jordânia, dizem, depende 30% de royalties do petróleo, mesmo sem também ter petróleo algum, por essa razão).

Nem sempre foi assim. Até os idos do século XVI, o então reino participava do rico comércio de cabotagem da bacia do Índico. O mar do Iêmen, no qual havia grandes quantidades de ostras, exportava pérolas, especialmente para a Índia. Este comércio foi desmantelado pelos portugueses já na expedição do Vasco da Gama, que ainda por cima saqueou diversas cidades da região e as inseriu em um pesado esquema de tributos. Pode-se, dizer, então, que o Iêmen foi uma das vítimas de primeira hora do ciclo de expansão marítima europeia. Claro que de lá para cá, muita ponte passou por cima dessa água…

Hoje, a minoria xiita houthi está sendo responsabilizada por levar o país a uma guerra civil, com os dedos de Teerã por trás de tudo, como sempre. Que há uma guerra em andamento, não há dúvidas, mas de perto talvez não seja bem assim. Antes de tudo, o movimento houthi buscava maior reconhecimento político. Sua luta era contra um governo corrupto e que deixava combatentes estrangeiros da Al Qaeda, instalados no país, atacá-los de forma sistemática (a Al Qaeda é um grupo terrorista sunita, e sua guerra religiosa se estende também ao Irã e ao xiismo de maneira geral). Porém, além dos conflitos em terra, o que mais aflige a população iemenita são os bombardeios promovidos por uma aliança liderada pela Arábia Saudita (supostamente para deter o avanço da influência iraniana na península arábica) com o apoio logístico dos EUA (e não é que, curiosamente, este último país e a Al Qaeda se veem subitamente do mesmo lado, de novo!).

O Iêmen, como dito, é o mais pobre país árabe, e dos mais pobres do mundo. A Arábia Saudita é o país árabe mais rico, e os EUA, o mais rico do mundo, o que torna este bombardeio um dos mais constrangedores e difíceis de justificar do planeta. Segundo a OMS, já morreram mais de 1.000 pessoas desde março, quando o conflito se agravou. Mas o pior está por vir. No Iêmen, menos da metade da população tem acesso a luxos como eletricidade e água potável. Os índices de mortalidade infantil são de padrão saariano e a expectativa de vida está entre as mais baixas do mundo, segundo dados da ONU e do Banco Mundial. A estrutura médico-hospitalar do país que já era, desnecessário dizer, precária, está agora cedendo sob a pressão da quantidade crescente de feridos e do desabastecimento. Já faltam remédios e material até mesmo dos mais básicos e essenciais. Como os bombardeios estão minando a pouca infraestrutura do país, atingindo estradas, portos, aeroportos, usinas, fábricas, o preço dos alimentos quadruplicou na semana passada, e a quantidade de pessoas em situação de insegurança alimentar (i.e., pessoas que não têm a menor garantia de ter comida no dia seguinte), que já era elevada, chegou a 12 milhões. Ou seja, uma crise de proporções bíblicas se aproxima, e as agências da ONU para refugiados já se preparam para o pior.

Tudo isso devido à nova geopilítica saudita, cujo pilar agora é, segundo eles mesmos, a proteção do estado árabe, mesmo que isso signifique bombardear um país estrangeiro sob um falso pretexto. Isso ja foi visto antes. Aprenderam bem a lição dos seus protetores.

XXXXXXXXX

Falando do Iêmen, mas, hoje, vergonha, teu nome é Curitiba

Anúncios
Categorias: Sociedade | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: