easy rider

Abdala é forte como rocha mas é bicho-

homem de sobrancelhas genéticas

com as quais línguas maledicentes

fantasiam um lobisomem

Abdala, mais que bicho, é homem e

ronda à noite com seu carrinho de feira

pela floresta de asfalto, concreto e lata

a escolher do mais fino e a recolher

o que possa negociar em qualquer moeda

O que importa, ele diz,

São os trinta dinheiros do hotel

E o pão nosso de cada dia

religiosamente integral,

que não como do outro, ele avisa.

Abdala já foi menino bicho,

Criança a quem faltou tudo

menos pão, teto, alguma educação

e proteção à carne que era frágil,

Abdala, bicho jovem ágil,

Aprendeu depressa

aqui quem tem filho é rico,

do pobre eles só querem escravos,

perdeu irmão para o crime,

a mãe para a doença,

a família na desavença,

e as mulheres

que às vezes riem

das suas grandes orelhas,

sua prosódia ou ideias raras

a depender de quem são elas

Assim segue Abdala com

seu trabalho modesto

de recolher os restos

daqueles que têm muito

e acumulam vorazes

além do que podem gozar.

Homem ímpar, este Abdala,

que ao olhar distraído

parece um sem nome a mais

em um mundo de invisíveis

Abdala prefere a dignidade das margens

desta sociedade hipócrita e violenta, ele diz

Não tenho patrão,

Não devo satisfação,

Não pago imposto

Pagarei quando ganhar na loteria, declara e ri.

(e olhando seu rosto sereno

Tenho pena e não revelo

Que paga sim e paga mais

Que estes tais que

Para satisfazer seus vazios

Enchem as calçadas

De roupas quase novas e

Homens muito usados)

Abdala não é lobo do homem,

não é cordeiro de deus,

Só deseja

andar de cabeça erguida,

como bicho que não se entrega

nem à coleira, nem ao matadouro,

sentir que é um homem rico

porque tem saúde

no corpo e na mente.

E alguém me prove que não.

Anúncios
Categorias: Sociedade | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: