Paradoxo ortodoxo

orla privada

Sob nova direção

As praias do Nordeste estão sendo lagostizadas. O padrão lagosta afasta os pobres de um dos últimos espaços públicos na terra onde cantava o sabiá. Em Porto Seguro, os restaurantes no calçadão criaram uma barreira que impede completamente a vista do mar. A coisa é tão descarada que há até estacionamento para os clientes na faixa de areia da praia. Nas barracas gourmetizadas de Arraial d’Ajuda e Trancoso só é permitido sentar nas cadeiras com farpela mínima de 50 dinheirinhos por candango. Algumas fingem dar uma arregada, mas obrigam o turista cara de bobo a fazer a refeição na barraca. A cerva é uma amargura de 11, 12 contos.

As praias do litoral sul do Ceará seguem a lagostização. Na Praia do Futuro, naquelas barraquinhas rústicas de pescadores, comia-se caranguejo e bebia-se caipirinha o dia todo sem levar um susto. Hoje, a orla foi completamente privatizada. Os grupos econômicos construíram complexos de lazer que parecem com os condomínios fechados da Barra da Tijuca, no Rio. Piscinas pras crianças, lojas, shows de humor, bandas de música, bares, sorveteria, lan house, banco 24h, restaurante à la carte, buffet, espaço vip, spa, sauna, segurança privada… No Complexo Crocobeach, 400g de tilápia lasca o bolso do incauto em 90 pratas.
A partir de 17h acontece um fenômeno empresarial nas areias nordestinas. As praias fecham. Os empregados mal pagos recolhem as mesas e cadeiras. Tudo acaba de repente. Quando o sol se põe, não há mais um sirizinho como testemunha. Muito estranho.
Já dizia meu amigo Severino, irmão do finado Zacarias, lá de São José da Caatinga: dinheiro é bicho que não tem quem amanse. Basta mesmo é mais carga pro burro entender.

Cinepraga

O laboratório do mercado cinematográfico está sempre atento ao inconsciente coletivo da população mundial. O gênero Tiro, Porrada e Bomba é pior do que as Dez Pragas do Egito. Mais torturante que as Sete Pragas do Apocalipse somente o cine-catástrofe. A legião de vampiros e zumbis deu cria nas nauseantes séries de televisão. Os diretores junguianos de Hollywood anteviram o grande vazio existencial da humanidade e lançaram a onda de filmes de super-heróis. Os Vingadores já salvaram a humanidade duas vezes. Dos quadrinhos do Besouro Verde pulamos para o pastelão de efeitos especiais do Homem Formiga, que chegou este mês aos cinemas de todo o mundo para salvar a humanidade, desta vez, com a ajuda dos insetos. Se os seres humanos não conseguirem a redenção de si mesmos, o cinema americano logo criará o Homem Bactéria.

Paradoxo ortodoxo

Parlamentares corruptos acusam o governo de corrupção. Fazem barricada contra Dilma justamente por esta não impedir que eles sejam investigados por malandragem. Exigem proteção da presidente por seus atos corruptos e, em retaliação, ameaçam com o impeachment.

Anúncios
Categorias: Sociedade | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: